4 elementos para uma vida financeira saudável

“Para melhorar minha vida financeira, só tendo um salário maior”. Não são poucos que pensam assim. Então o tempo passa, o salário aumenta e a vida pouco muda. Mas, mesmo assim, continua o pensamento de que, para que as coisas melhorem, a única solução é ganhar mais. Sempre mais.

Certamente, ter uma renda maior abre portas. Permite melhorar o padrão de vida, alcançar mais rápido suas metas e se permitir mais luxos. Muitas pessoas vivenciam isso, mas, não importa o quanto ganhem, continuam endividadas, insatisfeitas ou com a sensação de que precisam de ganhar mais ainda para serem felizes.

Pensar assim é sinal de que algo vai errado e que a vida financeira não está tão saudável. Para ganhar e permanecer saudável, você deve constantemente refletir sobre como está em quatro aspectos relacionados ao dinheiro:

1) Mentalidade: O principal fator não tem relação direta com o quanto você ganha. Para se relacionar bem com as finanças, você precisa ter uma mentalidade alinhada aos seus objetivos. Isso envolve, em primeiro lugar, ajustar seu modelo de dinheiro e se certificar de que ele está alinhado aos seus objetivos curto e longo prazo.

E quais são os seus objetivos? Muitos não sabem responder esta pergunta. Como diria Lewis Carroll, “Se você não sabe aonde quer ir, qualquer caminho serve”! Reflita por um momento sobre quais são suas metas para este ano e para daqui a 5 anos ou mais – e passe a dedicar parte do seu orçamento para realizá-las. Deste modo, você terá sempre a sensação de estar indo para onde realmente quer.

2) Organização: Nem todos gostam de se organizar, mas os melhores resultados financeiros são obtidos com base em, pelo menos, algum controle. Atualmente, somos expostos a uma enxurrada de propaganda e “oportunidades” de compra, de forma que facilmente gastamos mais do que gostaríamos com coisas supérfluas e que não nos trazem satisfação – ou pelo menos não por muito tempo.

As planilhas e aplicativos financeiros costumam ser ótimas opções de organização, mas há aqueles que se adaptam melhor a caderninhos e livros com o Kakebo. Não importa o método escolhido, físico ou digital, online ou offline. O que importa é que você se sinta confortável e tenha como se certificar de que seus gastos infrutíferos (como sobremesas) não estão comprometendo seus planos (e ainda por cima as sobremesas engordam!)

3) Investimentos: É importante ter um mínimo de conhecimento e autonomia quando se fala em investir. Mesmo aqueles que têm o hábito de juntar dinheiro acabam tomando decisões ruins que pioram seus resultados e impedem de ter grandes avanços. Hoje em dia, muitos já sabem e repetem que ficar só na poupança não é tão bom, mas fica a dúvida: o que é, então?

Aprendemos pouquíssimo sobre educação financeira na escola, no Brasil, e precisamos compensar esta falta por conta própria. Há muitas opções de renda fixa tão seguras quanto a poupança e com resultados mais expressivos. Dedicar um tempo a pesquisá-las e conhecê-las é fundamental para todos que querem ver o saldo na conta crescer.

4) Prosperidade: Desenvolver um pensamento de prosperidade é crucial para que todo o resto faça sentido. Você pode conhecer tudo sobre investimentos, ser muito organizado e ter a mentalidade correta para saber quais são suas metas e qual deve ser seu foco. Mas, sem a motivação que um pensamento de prosperidade que diz “é isso que eu vou fazer” traz, a tendência é que você rapidamente desista – ou até mesmo esqueça.

Por isso, o mais importante de tudo é aliar o pensamento de prosperidade ao conhecimento de investimentos, à organização e ao autoconhecimento para ter a mentalidade correta. Mensalmente, crie a rotina de revisitar seus objetivos e sonhos para reforçar sua motivação. Escreva-os, tenha uma coleção de imagens e fotos sobre eles para olhar sempre e conte aos seus amigos e familiares.

Comprometa-se com aquilo que você sabe que vai te fazer feliz. Talvez saúde financeira para você seja ter fortunas, ou talvez apenas o suficiente para viver com a família de forma confortável. De todo modo, estes quatro passos ajudarão no seu caminho.

Fonte: Administradores

COMPARTILHE

Compartilhar via facebook Compartilhar via twitter Compartilhar via email Compartilhar via linkedIn Compartilhar via whatsapp
<